P300

Também conhecido como potencial evocado cognitivo de longa latência, o P300 reflete a atividade envolvida nas habilidades de discriminação, integração e atenção auditiva pelo cérebro do paciente. Trata-se de um exame indicado em casos de suspeita de lesão auditiva central, que têm como queixas mais comuns: a dificuldade para entender a informação auditiva, o atraso de linguagem, a hiperatividade, o déficit de atenção e/ou de aprendizagem. E também para os casos de Doença de Parkinson e Alzheimer e para alguns casos de dificuldade de adaptação ao aparelho de audição.

Como funciona?

O exame é indolor, realizado com a colocação de eletrodos no couro cabeludo e depende da colaboração do paciente, que precisa prestar atenção nos estímulos sonoros. Ele ouvirá dois tipos de ruídos, sendo necessário fixar a atenção nos ruídos ditos “raros”.

A realização desta tarefa resulta em uma onda positiva no traçado cerebral do exame que ocorre por volta de 300 ms.