Neste artigo vamos explicar o que é a paralisia facial, quais são suas causas e como é o tratamento.

 

O que é Paralisia Facial?

A paralisia facial é a perda de movimento da face provocada por problemas ligados aos nervos.

Em geral, o paciente com este quadro apresenta paralisia apenas de um lado do rosto, que pode ocorrer repentina ou gradualmente.

A recuperação pode ser rápida e também pode demorar mais tempo dependendo da gravidade dos problemas ligados aos nervos.

É uma condição que pode ocorrer por diversos motivos.

 

Quais as causas da Paralisia Facial?

Como já mencionamos a paralisia facial pode ocorrer por motivos variados.

Acontece de forma gradual geralmente nestes casos:

  • Tumor no cérebro;
  • Tumor no pescoço;

Já nos casos onde a paralisia ocorre repentinamente:

  • Paralisia de Bell, que é o tipo mais comum de paralisia facial;
  • Infecção ou inflamação no nervo facial;
  • Trauma na cabeça;
  • Infarto;
  • Problemas de ouvido;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Doença de Lyme, uma doença bacteriana transmitida por carrapatos;
  • Doenças autoimunes como a esclerose múltipla e a síndrome de Guillain-Barré;
  • Síndrome de Ramsay-Hunt, que é uma infecção viral no nervo facial;

 

É importante ressaltar que alguns bebês tem paralisia facial quando nascem, mas a maior parte dos casos é temporária e não traz grandes consequências no desenvolvimento.

 

Quais os fatores de risco da paralisia facial?

Há diversos fatores que podem acarretar maior risco de ter uma paralisia facial, bem como, ter doenças crônicas ou autoimunes.

Além destes fatores, mulheres grávidas ou que acabaram de dar a luz podem apresentar este quadro.

O fator genético também pode colaborar neste caso, sendo maiores as chances de ter uma paralisia fácial em pessoas com parentes com o mesmo quadro.

 

Quais os sintomas da paralisia facial?

Além do incômodo e mudança da aparência, é possível notar outros sintomas como:

  • Dor na face;
  • Dores de cabeça;
  • Dores de ouvindo, zumbidos em um ou ambos os ouvidos e sensitividade aos sons;
  • Dificuldade para falar e comer;
  • Inabilidade de mostrar emoções;
  • Salivação excessiva;
  • Espasmos musculares;
  • Lacrimejamento;
  • Secura na boca e olhos;
  • Dificuldade para fechar os olhos (o que demanda mais cuidados, as vezes com tapa-olhos e/ou colírios, para prevenir danos a longo prazo).

 

O que fazer se tiver paralisia facial?

O primeiro passo como sempre orientamos é procurar ajuda médica, para realizar os testes necessários e passar pelo tratamento correto.

Um médico otorrinolaringologista é a melhor opção para diagnosticar casos de paralisia facial e dizer qual o tratamento, tempo e medicação que deve tomar.

É sempre importante lembrar de nunca realizar automedicação.

 

 

Se este conteúdo te ajudou, compartilhe com os amigos nas redes sociais e no Whatsapp.

Caso tenha alguma dúvida entre em contato conosco, pois, estamos à disposição para ajudar.