A congestão ou obstrução nasal é a realidade de diversos brasileiros hoje em dia. Dificilmente você vai encontrar alguém que não tenha passado por algum desconforto desta natureza por diversas vezes em sua vida. Vale lembrar que o desconforto pode estar relacionado a irritações e resfriados, mas também pode ser o sintoma de uma doença crônica que esteja obstruindo as narinas e que venha a causar, se não tratada corretamente, sérios danos à saúde no futuro.

Você sabe quais são as principais causas da congestão nasal, os sintomas e os possíveis tratamentos?! Já ouviu falar sobre desvio de septo e deseja saber mais a respeito? Se sim, nos acompanhe na leitura deste material e descubra a resposta para as suas perguntas logo a seguir.

Causas do entupimento nasal

A congestão nasal pode ser sentida por muitas pessoas e nem se tratar de um grave problema, pode ser advindo apenas de alguma irritação ou inflamação dos tecidos nasais. Infecções, como resfriados, gripes e a sinusite, causam este incômodo, e ainda alergias a outras substâncias irritantes, como fumaças, por exemplo.

Outras pessoas podem ter o chamado “desvio de septo”, nele há a dificuldade de na passagem do ar pelas narinas, afetando diretamente a respiração e podendo chegar a comprometer a drenagem dos seios paranasais, causando sinusites frequentes, ou até mesmo, crônica.

A obstrução nasal também pode ser causada por tumores nasais benignos ou malignos e ainda pólipos, que dependendo do seu tamanho e localização podem afetar, e muito, a respiração, devendo ser diagnosticados e tratados o mais rápido possível.

Desvio de septo

O desvio de septo é uma das causas da obstrução nasal. Em seu estado normal, o septo é uma parede que separa as cavidades nasais e é formado por cartilagem na sua parte mais interior e de osso na parte mais externa, revestido ainda por mucosa. Sua função principal é separar as cavidades nasais e em consequência o ar que entra por elas, ainda sendo um apoio para as outras estruturas do nariz.

O desvio de septo seria quando esta estrutura não é reta, e traz uma curva ou uma ponta muito acentuada que dificulta ou até mesmo impossibilita a passagem do ar. O paciente pode observar obstrução nasal contínua ou intermitente, quando realizar exercícios físicos ou outras atividades, e pode chegar a ser mais intensa em uma narina do que na outra. Alguns traumas nasais na infância ou na idade adulta com fratura nasal também podem contribuir para o desvio de septo. O mais indicado é consultar um médico especializado e se necessário fazer o tratamento o mais rápido possível.

Cirurgias nasais e outros tratamentos

A cirurgia indicada para quem tem desvio de septo é a septoplastia, uma correção cirúrgica que é feita geralmente a partir dos 18 anos, quando o indivíduo já está com o crescimento nasal finalizado. Entretanto, se o desvio impede a respiração de forma acentuada e prejudica a formação facial, a cirurgia pode ser indicada mais cedo. Vale lembrar que nem todo desvio de septo deve ser tratado com a cirurgia, apenas aqueles que têm caráter obstrutivo. Nos demais problemas o tratamento é bem mais fácil, com a medicação adequada e a administração de soro fisiológico na limpeza das narinas sempre que necessário.